Tributo ao coração

Quando e porque se passou a considerar o coração símbolo das nobres qualidades humanas? A que era remonta sua primeira representação gráfica ou plástica? Sua simbologia passa pelos escapulários, árvores de parques, mas principalmente pelo intimismo da paixão. Nada é mais antigo que definir caráter, sensibilidade, e o jeito das pessoas usando o coração. De ouro, de pedra, de vidro, valente, solitário, cigano.

Dos cardiologistas mexicanos:

“Oir los latidos del corazon visible e invisible del universo: es excesiva ambición?”.

Do Instituto Nacional de Cardiologia do México, um dos mais importantes do mundo, retorna ao Brasil o Professor Rubem Rodrigues, com a certeza de iniciar no sul do país uma Escola de Cardiologia nos mesmos padrões filosóficos da mexicana. Implantou a Fundação Universitária de Cardiologia, suporte de ensino e pesquisa do moderno Instituto de Cardiologia, inaugurado por ele mesmo na época. Como médicos residentes na década de 70, vivenciamos a evolução rápida da cirurgia cardíaca desde a ponte de safena aos transplantes de coração. Das novas abordagens diagnósticas, invasivas (Cateterismo Cardíaco) e as não invasivas (Teste Ergométrico e Ecocardiograma) diagnosticando precocemente a doença coronariana e prevenindo a morte súbita. Da modernização terapêutica e a identificação dos fatores de risco que levam ao infarto. Não teríamos sobrevivido a tantas informações senão tivéssemos o suporte técnico-científico da Fundação Universitária de Cardiologia sob o comando do Professor Rubens. As doces lembranças de suas aulas sobre o stress e o coração: “Os pássaros do zoológico da Califórnia tinham mais arterosclerose coronariana que os da mesma família que viviam livres na África”. “Os italianos gordos e bebedores de vinho em Nova York tinham mais infarto que os italianos gordos e mais bebedores de vinho que viviam em suas aldeias de origem”. “A comunidade ítalo-americana de Roseto, na Pensilvânia, onde um grupo étnico homogêneo de pessoas apresenta incidência de morte por infarto de menos da metade dos observados na localidade vizinha. Esta comunidade caracterize-se por seu padrão de vida alegre, sem inibições, com quase nulo espírito competitivo, econômico e social”. Afirmava sempre:

“Nós agredimos o nosso coração quando trabalhamos acima de nossa capacidade física e intelectual”.

Com 77 anos recebeu das mãos do Professor Ivo Nesrala, o Prêmio Qualidade Hospitalar ano 2000, outorgado pelo Ministério da Saúde, baseado na avaliação feita pelos pacientes do Sistema Único de Saúde – SUS. “Do outro lado do riacho”, seu livro autobiográfico, relata das dificuldades de implantação dos Ambulatórios do  SUS, e refere um estudante de medicina com muito carinho. Faz 40 anos. O coração do cardiologista carrega desde então e para sempre este afago.

foto-livro-rubens1 Foto retirada do livro “Do outro lado do riacho”
Rubem Rodrigues
Anúncios

3 Responses to Tributo ao coração

  1. cardiologista rui peixoto disse:

    Zenilton, a cintilografia miocardica mostra se o paciente apresenta isquemia residual.Em pacientes revascularizados cirurgicamente, podem se submeter a uma angioplastia na ponte de safena ocluida, ou, em lesões coronarianas residuais. Quase sempre ,o tratamento clínico, otimizado, é indicado.

  2. zenilton vicente de paula disse:

    boa noite Dr, Rui

    uma pessoa que fez uma safena e uma mamaria, depois de 4 anos tem angina de peito, com dor no torax em esforço e queimor, essa angina pode ser grave ou tem tratamento para tal ? Esse é caso de minha irmã.

    obrigado antecipadamente Dr.

    sds,

    zenilton

  3. Dr.Rui
    Além de ser um ótimo profisional em sua área
    cardiologia,no que se refere a coração trata
    dele, coração sua alma.
    Quando chegamos a consultório do Dr.Rui,sabemos que ele tratará o nosso coração como um todo.
    Ele não tem pressa, e com sua sabedoria nos dá toda atenção, o que nos faz mostrar a ele as dores do corpo e do nosso coração, não marca o tempo pois para ele somos únicos e se ali estamos é porque dele precisamos e ele sabe disso.
    Ao sr Dr. Rui meus agradecimentos e de toda a minha família.
    um poema da amiga

    Guarda amor

    Espero só que tu guardes
    Um pouco de mim no teu coração,
    Não tira todo o meu amor que te dei,
    Guarda este amor em qualquer lugar
    E sempre amor ele vai te fazer feliz
    Guarda amor só um pouquinho
    De todo o nosso amor de lua
    Das madrugadas a sussurrar ao dia

    Não precisa ser no coração,
    Pois dele não tem mais o encanto
    Pode ser na lembrança dos teus caminhos
    Um dia amor ele pode te fazer falta
    Se teu amor partir devagarzinho
    E na tua dor o meu amor que tu guardaste
    te ajudará na perda de um amor ou na solidão
    De teu amor que vai sumindo mas que te faz falta
    A procurar encantos em uns novos amores
    E sei que ele te beijara com todo carinho
    Poderá assim te confortar por algum momento
    E ele te dirá baixinho como um amigo
    esta dor de amor, meu amor ela passa

    Sandra mello-flor/2009 http:/falabrasil.ning

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s